I'm lost,I've gone to look for myself,if I should return before I get back,please ask myself to wait



Image Hosted by ImageShack.usImage Hosted by ImageShack.usImage Hosted by ImageShack.us


Protected By

Image Hosted by ImageShack.us
"He touched my heart with a thousand pleasures and broke it into million pieces."


''Ele tocou o meu coração com um milhar de prazeres e quebrou-o em milhões de pedaços. "

"Il a touché mon cœur mille plaisirs et s'est brisé en millions de pièces."

Tuesday, August 25, 2009

Meus Fantasmas!

Não, não me assusta mais o silêncio
Do qual muito ao contrario até que gosto
Já não temo os meus fantasmas
Não me assustam, nem me perseguem
Convivem comigo em noite sem luar
@
Me fazendo companhia na minha doce solidão.
Confesso que em cada cantiga e cada verso que ouço.
Punhal cravado no peito de velha dor de paixão
Na lama do pensamentos escrevo poesia
Uma que eu digo, outra nem vê a luz do dia

Se escrevo triste e lamento a vida
Talvez tenha muita coisa pra lamentar
Se por acaso não tenho, isso só importa a mim
Pois os fantasmas estão comigo e não me vão abandonar
Se em um verso triste eu vejo a beleza da alegria
Talvez seja wicca da noite que tudo vê ao contrário
@
Da taça que bebo são as lágrimas da minha sorte
Não as temo, sabem bem, me confortam a alma
Já não me vejo ao espelho como assombração
Hoje eu vejo para além do reflexo.
Quem me olha, um ser abatido, pálido e ferido
Esperando simplesmente a sua hora
Ficando sem emoções,neste mundo só meu
E tão vazio...


Oh, não pensem que sou triste, ou que tenho medo
Este é o mundo que vive a tua volta, e tu não o vês
Eu vejo com olhos de quem já passou e viveu mil anos
O escuro não me atinge mais
O silencio é meu e só eu o posso compreender
Não ouço mais vendavais
Nem sonhos coloridos para colorir
@
Me exilo em minhas palavras
Danço tango com os meus fantasmas
Afinal são eles os meus amigos
Já não me assombram mais
Eles fazem serenata nas noites escuras comigo
Em poesia triste,só apenas eu a entendo
Falando a língua das almas solitária
Whispers

17 comments:

A Palavra Mágica said...

Rachel,

Palavras sombrias, alguém poderá dizer.

Eu digo que são palavras sóbrias de quem aprendeu a chorar (sem querer) e sabe sorrir.

Os fantasmas dos quais temos muito medo são seres solitários, que só querem chamar atenção.

Wicca, me ocorreu uma dúvida:
De quem na verdade é o castelo?
Nosso ou dos fantasmas?
Será que não somos nós que perturbamos o sono deles e os despertamos para que vivam lementando coisas passadas e colocando palavras em nossa boca?

Doce Rachel,

Eu entendi as tuas palavras e sei que este poema é só teu. Que este momento é só teu. Então peço-lhe desculpas pelas dúvidas que me ocorreram, mas não pude deixar de expô-las.

Um beijo!
Alcides

Whispers said...

Querido Alcides!
O castelo é nosso, somos os fantasmas que antes assombramos os fantasmas que hoje assombram a gente
Então passamos um circulo de vida, somos os que o habitamos e somos os que o assombramos
As sombras que se escondem esperando para ultrapassar o espelho que esta na entrada do castelo, em pedra fria, será as sombras que um dia vão ouvir os nossos lamentos
Meus Fantasmas são meus amigos, não os chamo, eles não me vem assombrar, só que em noite sem luar vem eles dançar comigo,vivo tão bem com eles, porque sei que um dia serei eu a ser fantasmas e eles seriam a wicca da noite fria
Meu querido, gostei das duvidas,só que as tuas duvidas eu já as tinha perguntado a mim mesmo
Um beijo grande
Rachel

a magia da noite said...

A solidão nem sempre é a única opção, muitas vezes é a escolha. Os fantasmas são memórias que construímos com o passado que sempre terá sido nosso. A tristeza é um estado de espírito que nem sempre representa agonia.

Pensador said...

Me assusta seu silêncio
Se nele não sei o que pensa
Se seus fantasmas a levam
A catacumbas escuras
Onde estão escondidas
Suas dores e tristezas.
Se te deixam triste e abatida,
Pálido reflexo de si mesma,
Devo pedir aos anjos
Que ajudem a afastá-los.
Mas se os fantasmas a ajudam
A dançar e divertir-se
Então são eles bem-vindos
E os convido à festa
Que haverá em minha floresta.
Pois tudo o que quero ver
É a sua alegria
Wicca querendo dançar
Numa festa de fantasia.

Anjo azul said...

Oh minha Wicca com sabor a mel. Deixa-me ser o teu fantasma. Deixa-me pegar tua mão e caminhar contigo pelos mares,pelos céus, pelos jardins, pelas trevas mais terriveis que se há-de converter em paraísos de alegria e amor com a nossa passagem.
Deixa eu ser o teu fantasma. Colocar minhas mãos na tua cintura, levar-te a dançar sobre o azul do oceano. Até as ondas iam morrer de inveja da nossa felicidade. Mas.... até eu nãos er o teu fantasma, vou ficar deste lado do mundo a trocer pela paz e pela feliciadde de uma wicca chamada Rachel, que é a minha melhor amiga,
Beijokas nesse coração de manteiga
Anjo azul

Graça said...

Minha querida Rachel,

acabei de ler o teu poema e retive estas palavras "não pensem que sou triste". Sabes que, apesar de algumas vezes os teus poemas expressarem sentimentos sofridos e negativos, eu nunca te imaginei como alguém triste? Pelo contrário, imagino um sorriso lindo, como o teu coração. Gosto de ti, nesta tua forma única de fazeres poesia.

Um beijo com todo o carinho

Vento said...

Essa história de castelos e fantasmas mexem comigo, chego a sentir o toque e a respiração.
Viajo no tempo e tento compreender a razão das assombrações:

“Há muito tempo atrás vivia uma linda Princesa no seu castelo, rodeada de súbitos e fieis…
Um dia apareceu um cavaleiro, cuja única arma que possuía era a palavra do Amor, escreveu poemas sem fim dedicados à sua linda Princesa, mostrou-lhe o outro lado, ela viu que afinal existiam seres humanos que podem amar sem obstáculos e sem condições, e entregou-se de alma e coração.
Confiante que há amores impossíveis, a linda Princesa desapareceu sem deixar rasto deixou a saudade e palavras.
O cavaleiro com o coração destroçado chorou dia e noite durante meses, cada vez que lia as palavras da Princesa eram como lanças a espetar no seu corpo.
Deixou de dormir, deixou de sorrir, mas nunca a deixou de amar porque quando se ama como ele ama, é impossível esquecer.
Passou a escrever cartas de amor nas paredes, mandava mensagens para não deixar cair no esquecimento o grande amor que sentia, entretanto o tempo foi passando e a Princesa mais nada disse, refugiou-se no seu silêncio.

Até que passado muito tempo a bela Princesa voltou ao seu castelo mais sensível e mais madura, acima de tudo consciente que há impossíveis, mas que também há impossíveis inesquecíveis.
Encontrou o cavaleiro à porta do castelo, transformado em pedra, uma pedra já gasta pelo tempo... ao passar a mão na pedra gelada, viu que continha a seguinte inscrição:

“Trata-me como as páginas de um livro…”

http://www.youtube.com/watch?v=PU6rlFqy_CM

Belo poema, como sempre a lágrima rola pela face, pois ler-te é um dos mais belos prazeres que a vida oferece, musica divina e imagens maravilhosas.

Perdoa-me linda Whispers o comentário ser do tamanho de uma carta, mas comentar-te é como estar a conversar contigo.

Beijo com muito carinho

sonho said...

Até o castelo mais encantado...tem os seus fantasmas do passado...Não devemos ter medo dos fantasmas pois eles nem sempre veem para assuatar...:)
Querida Rachel todos temos os nossos momentos tristes...mas não significa que sejamos pessoas tristes...:)
Beijo de um anjo

Feiticeira said...

Não se assombrar com os fantasmas é um passo para esquece-los
Agora seres uma alma solitaria, estas longe disso, és querida por todos aqueles que a conhecem, seja no mundo virtual, no mundo dos blogs, no mundo real e no mundo como nosso, eu tu e anjo azul que estamos longe, distantes, mas proximos e muito perto, porque somos amigos de verdade, daqueles que amam

Te adoro minha linda e querida amiga

Pediu e hoje quem sabe terás post novo no Feiticeira, vou busca

Feiticeira said...

A seu pedido já lá está

Espero por ti e pelos demais

Beijinhos

Juliana Lira said...

Belo
Vê com os olhos de quem já viveu mil anos é um dom, mas nada de fantasmas essa noite, só a bela Lua!

Milhões de beijos

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI said...

Nossa,simplesmente vc descreveu a solidao com a coragem e a força de poucos,simplesmente maravilhoso!!amei seu blog!1
bj na alma
elane

BARBY said...

Obrigada pela visita!! SEu continho é um encanto, vou ficar aqui... beijinhosss

Vampira Dea said...

Como Matar Un Fantasma?
-Ilusion de los sentidos-
si te lleva de la mano por imprevistos
Por vírgines tierras del pensar o del sentir
Por el pan que es el pan
y el vino que es el vino
Como matar un fantasma
que fantasma a fin te invade
te rodea
se te pierde y se pierde
pero no se te apaga?
Como matar un fantasma
que sueña y lo sueñas
que te golpea y lo vences
que lo arrullas y arrojas
que es todo y se te acaba
y vuelve a serlo todo?
Como matar un fantasma sino dejando de creer?
Como matar un fantasma sino dejando de creer y de creerte?
Como matar un fantasma sin morir?
El Diablo Ilustrado

Dark Side of the Rainbow said...

Darling:
So sad, why?????

Ghosts are not real, but love is real...
Rachel,today and every day hereafter...put yourself at the top of your to-do-list! and please babe forget the ghosts.
You're the important ingredient of life.Don't quit now you're almost there.
No one is more lovably than you.
Lot of kisses

ZezinhoMota said...

Rachel amiga!

A leitura é um estado de alma que me preenche a vida.

E escrever é confessar ao infinito todos os meus sentimentos.

Bjnhs

ZezinhoMota

Jacarée said...

Belo poema assombroso.
Eu estava a pensar no quie havia de fazer para me transformar numa "fada ou anjo" e conseguir eliminar todos os fantasmas que te atormentam.
Os fortes, os audazes caminham sempre juntos por isso estou aqui para caminharos juntos.
Beijs